Polícia de Israel prende 40 em protesto violento

Manifestações por redução no custo de vida ganha caráter agressivo pela primeira vez desde julho

Reuters

07 Setembro 2011 | 17h31

Policiais detêm manifestantes em Tel Aviv

 

JERUSALÉM - A polícia israelense prendeu cerca de 40 manifestantes em Tel Aviv nesta quarta-feira, 7, após um ato de violência visto pela primeira vez desde o começo de protestos sociais em todo o país que pedem por menores custos e de vida e habitação.

Os manifestantes paralisaram o tráfego em uma rua principal e invadiram a prefeitura depois que trabalhadores municipais destruíram algumas barracas e tendas provisórias e retiraram móveis de dois locais onde os manifestantes haviam os colocado.

O movimento cresceu desde julho depois que um grupo de estudantes acampou em tendas, em uma mobilização da classe média de Israel em todo o país. Até o confronto desta quarta-feira, nenhum protesto havia sido violento.

No sábado, centenas de milhares de pessoas marcharam por custos de vida mais baixos, na maior reunião de pessoas da história de Israel, forçando um movimento por mudanças e elevando a pressão sobre o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu para uma reforma econômica.

Mais conteúdo sobre:
Oriente MédioIsraelprotestos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.