Polícia do Irã prende assessor de imprensa do presidente do país

O assessor de imprensa do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, foi preso nesta segunda-feira em seu escritório por ordem do Judiciário, informou a agência semi-oficial iraniana Mehr, sem dar detalhes sobre a detenção.

REUTERS

21 de novembro de 2011 | 09h12

"Alguns minutos atrás Ali Akbar Javanfekr foi preso depois de realizar uma coletiva de imprensa para a mídia local", informou a Mehr.

A mídia iraniana informou no domingo que Javanfekr tinha sido condenado a 1 ano de prisão e proibido de exercer o jornalismo por causa de uma publicação considerada ofensiva à decência pública.

Javanfekr é também o diretor da agência estatal de notícias Irna.

Testemunhas disseram que forças de segurança lançaram gás lacrimogêneo dentro do edifício de um jornal estatal iraniano onde Javanfekr estava dando a entrevista à imprensa.

As autoridades iranianas fecharam no domingo o jornal reformista Etemad depois de ter publicado uma crítica mordaz de Javanfekr aos conservadores que são rivais de Ahmadinejad.

O diário foi proibido de circular por dois meses por "disseminar mentiras e insultos a autoridades do regime".

Os conservadores do Irã acusam Ahmadinejad de se apoiar em uma corrente de assessores "que se desviam das linhas do regime" e buscam minar a autoridade do clero da cúpula do governo do país, que é uma república islâmica.

(Por Parisa Hafezi)

Tudo o que sabemos sobre:
IRAASSESSORAHMADINEJAD*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.