Polícia israelense apreende documentos para investigar Olmert

Autoridades levam papéis da prefeitura de Jerusalém; premiê israelense é acusado de corrupção

Efe,

12 de maio de 2008 | 16h12

A Polícia israelense revistou nesta segunda-feira, 12, a Prefeitura de Jerusalém e apreendeu documentos relacionados com a investigação por corrupção do primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert. "Os agentes entraram hoje na Prefeitura em busca de documentos da época de Olmert como prefeito e apreenderam documentação em relação à investigação realizada", disse Miki Rosenfeld, porta-voz da polícia, que não quis dar outros detalhes sobre o tipo de documentação apreendida. Veja também:Bush diz que premiê israelense é um 'homem honesto'Sob escândalo, confiança popular em Olmert desaba, diz pesquisaSuspeito de corrupção, premiê de Israel resiste a pressõesOlmert diz que renuncia se for indiciado por contribuição ilegal Esta é a segunda vez em cinco meses que a polícia revista a Prefeitura em busca de provas que acusem de corrupção o chefe do governo. Na primeira ocasião também foram revistados vários ministérios dos quais Olmert foi titular. O primeiro-ministro foi interrogado na semana passada pela Unidade Antifraude por sua suposta participação em um caso de suborno. A investigação se centra na suposta entrega a Olmert de milhares de dólares por parte do empresário americano Morris Talansky no final dos anos 90. Na tarde desta segunda-feira, Talanksy foi interrogado novamente pela Polícia em relação às doações que coletou para Olmert em círculos empresariais americanos. Olmert reconheceu publicamente ter recebido dinheiro do americano, mas afirmou que os recursos tinham como objetivo financiar sua carreira política e que não favoreceu o empresário quando estava em cargos públicos. O chefe do governo israelense já foi investigado em outras três ocasiões por suspeitas de corrupção, mas até o momento nunca foi levado perante a Justiça. Na semana passada, Olmert anunciou que abandonaria a chefia do Governo se fosse formalmente acusado.

Tudo o que sabemos sobre:
OlmertIsrael

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.