Policiais do Iêmen morrem em suposto ataque da Al Qaeda

Agentes foram atacados de madrugada na região que é considerado reduto de grupo terrorista

Efe,

22 de julho de 2010 | 05h58

SANA - Um grupo de homens armados, prováveis membros da rede terrorista Al Qaeda, assassinou cinco policiais iemenitas na cidade de Ataq, sudeste do país, nesta quinta-feira, 22, informam fontes policiais.

As fontes explicaram que os agentes foram baleados durante a madrugada, e, após o incidente, a Polícia perseguiu aos agressores.

Por enquanto, não se sabe se as forças de segurança conseguiram apanhar algum dos responsáveis pelo ataque, nem foi confirmada a autoria do atentado.

Ataq é a capital da província de Shabua, localizada a 570 quilômetros a sudeste de Sana, e um dos redutos do grupo terrorista no Iêmen.

Este país, o mais pobre da Península Arábica, se tornou um importante reduto da Al Qaeda, que tem campos de treinamento no centro do país, segundo autoridades iemenitas e o próprio grupo terrorista.

O governo iemenita, que realiza uma campanha contra a rede, pediu aos dirigentes tribais para entregarem os combatentes da Al Qaeda e ameaçou punir aqueles que os acolherem.

O último ataque do grupo terrorista no Iêmen foi realizado no último dia 14 de julho, quando morreram pelo menos três pessoas em atentado contra as sedes dos serviços de inteligência e da polícia na cidade de Zinyibar, no sudoeste do país.

Além disso, em outro ataque da Al Qaeda, no dia 19 de junho contra um edifício dos serviços de inteligência, desta vez na cidade de Áden, morreram pelo menos 11 pessoas.

Tudo o que sabemos sobre:
Iêmen, ataque, policiais, Al Qaeda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.