Popularidade do Hamas aumenta após guerra de Israel em Gaza

Pesquisa mostra que se eleição fosse realizada hoje, líder do Hamas, Ismail Haniyeh, derrotaria Mahmoud Abbas

REUTERS

09 de março de 2009 | 13h17

A popularidade do Hamas entre os palestinos aumentou nitidamente desde a guerra de três semanas lançada por Israel, em janeiro, que devastou a Faixa de Gaza, governada pelo grupo islâmico, revelou uma pesquisa de opinião divulgada nesta segunda-feira,9.   Veja também Paz com Israel é possível, diz presidente da Síria Facções palestinas chegam ao Egito para retomar diálogo Se uma eleição fosse realizada hoje, o líder do Hamas Ismail Haniyeh derrotaria Mahmoud Abbas, o presidente palestino e líder da Fatah que defende um acordo de paz com Israel e tem o apoio do Ocidente.  De acordo com a pesquisa Haniyeh teria 47% dos votos e Abbas, 45%. Três meses atrás, Abbas teria recebido 48% e Haniyeh, 38%.Mas, se a disputa fosse entre Haniyeh e Marwan Barghouthi, o popular líder do Fatah que está preso em Israel, Bargouthi venceria por cerca de 61% a 34%, segundo a pesquisa.   O Fatah ainda é a facção mais popular, com 40% do apoio geral da população, contra 42%  em dezembro passado. No mesmo período, a popularidade do Hamas aumentou de 28% para 33%.A guerra de janeiro, que Israel lançou com o objetivo declarado de pôr fim ao disparo de foguetes por militantes do Hamas contra território israelense, destruiu 5.000 casas e deixou em ruínas boa parte da infra-estrutura governamental e econômica da Faixa de Gaza. "Apesar do aumento visível de popularidade do Hamas e de Haniyeh", disseram os responsáveis pela pesquisa, a maioria avassaladora (71%) dos entrevistados acha que os palestinos estão em situação pior agora do que estavam antes da guerra. Para 46 por cento dos entrevistados, a prioridade mais importante para os palestinos, hoje, deve ser a unificação da Cisjordânia e da Faixa de Gaza. . Quase dois terços acreditam que uma vitória do Hamas nas eleições presidenciais e legislativas levaria à intensificação do bloqueio israelense da Faixa de Gaza. Quase o mesmo número pensam que uma vitória do Fatah assinalaria o fim do bloqueio.  Os entrevistados na Faixa de Gaza, especialmente, pensam que uma vitória do Hamas perpetuaria o bloqueio e a divisão entre os palestinos.   A pesquisa feita com 1.270 pessoas pelo Centro Palestino de Política e Pesquisas foi conduzida entre 5 e 7 de março na Cisjordânia e na Faixa de Gaza, enquanto as facções palestinas tentam chegar a um acordo sobre um governo de união com mediação egípcia. 

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDHAMASPOPULARIDADEPESQUISA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.