Potências estão perto de acordo para novas sanções contra Irã

EUA, Rússia, China, Reino Unido, França e Alemanha devem concluir as discussões e apresentá-las para a ONU

Efe,

22 de janeiro de 2008 | 02h09

As seis potências envolvidas nas negociações do programa nuclear do Irã estão próximas de um acordo sobre um novo projeto de resolução com sanções ao país, informaram nesta segunda-feira, 21, fontes diplomáticas. Os ministros de Exteriores dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (Estados Unidos, Rússia, China, Reino Unido e França) e mais a Alemanha se reúnem nesta terça-feira, 22, em Berlim, para concluir as discussões sobre o tema. "Esperamos que a reunião permita transmitir o projeto de resolução já nos próximos dias ao Conselho de Segurança", disseram as fontes, que não revelaram quais poderiam ser as sanções previstas pelo projeto. O ministro de Exteriores francês, Bernard Kouchner, mostrou-se cauteloso diante das perguntas de jornalistas, e disse que ainda não se chegou a um acordo. Apesar de achar provável que se alcance um consenso, ele declarou que o texto "ainda não está redigido". "Não será um acordo muito perturbador", garantiu. Kouchner reconheceu, no entanto, "que não se trata de um assunto simples", em uma aparente alusão às reservas de Rússia e China às propostas dos quatro países ocidentais. O Conselho de Segurança já adotou duas resoluções de sanções contra o Irã, perante a recusa do regime islâmico do presidente Mahmoud Ahmadinejad a suspender seu programa de enriquecimento de urânio. O Irã garante que seu programa nuclear tem fins pacíficos, enquanto os países ocidentais suspeitam que tenha objetivos militares.

Tudo o que sabemos sobre:
Irãprograma nuclearONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.