Potências vão oferecer alívio de sanções ao Irã, diz autoridade dos EUA

As grandes potências mundiais vão oferecer ao Irã algum alívio nas sanções impostas ao país durante conversações em Almaty, no Cazaquistão, nesta semana, se Teerã se comprometer a frear seu programa nuclear, disse uma autoridade dos EUA nesta segunda-feira.

Reuters

25 de fevereiro de 2013 | 12h28

No entanto, a República Islâmica poderá enfrentar mais problemas econômicos se o impasse não for resolvido, disse a autoridade antes da reunião de 26 e 27 de fevereiro, falando sob condição de anonimato.

"Nós acreditamos... que haverá algum alívio adicional das sanções (na proposta atualizada das potências ao Irã)", disse a fonte, sem dar detalhes.

Diplomatas ocidentais disseram à Reuters que Estados Unidos, Rússia, China, Grã-Bretanha, Alemanha e França vão oferecer alívio das sanções sobre o comércio de ouro e metais preciosos se o Irã fechar sua usina subterrânea de enriquecimento de urânio de Fordow.

Autoridades iranianas indicaram, no entanto, que isso não será suficiente. O Irã nega as acusações ocidentais de que está em busca de desenvolver a capacidade de fabricar bombas atômicas, e diz que seu programa nuclear é totalmente pacífico.

A autoridade dos EUA disse que as potência esperam que a reunião em Almaty leve a próximas negociações em breve.

"Estamos prontos para acelerar o ritmo de nossas reuniões e discussões", disse a autoridade, acrescentando que os Estados Unidos também estão preparados para manter conversações bilaterais com o Irã, se Teerã estiver sério sobre isso.

(Reportagem de Fredrik Dahl e Justyna Pawlak)

Tudo o que sabemos sobre:
IRAALIVIOSANCOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.