PPP deixa caminho livre a Sharif para formar Governo no Punjab

Os líderes do PPP e a PML-N decidiram há duas semanas formar Governos de coalizão tanto no Parlamento

EFE,

08 de março de 2008 | 06h02

O líder do Partido Popular do Paquistão (PPP), Asif Alí Zardari, afirmou, neste sábado, que sua legenda não quer entrar em uma disputa para formar o Governo na província oriental de Punjab, a mais povoada do país, onde foi a segunda mais votada. Zardari assinalou que o PPP - partido da ex-líder assassinada Benazir Bhutto - deixará a Liga Muçulmana-N (PML-N), do ex-primeiro-ministro Nawaz Sharif, tomar a iniciativa de Governo no Punjab, onde essa legenda conseguiu a maioria das cadeiras. "Não queremos entrar em disputas para captar os candidatos independentes", acrescentou Zardari. Os líderes do PPP e a PML-N decidiram há duas semanas formar Governos de coalizão tanto no Parlamento nacional como na Assembléia provincial do Punjab, a província mais populosa e influente do país. Zardari se mostrou esperançoso de que a colaboração com a PML-N durará muito tempo, e assegurou que em vários temas o acordo entre o PPP e a legenda de Sharif é de 100%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.