Premiê de Israel pede apoio a orçamento ou convocará eleições

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse a seus parceiros de coalizão que terá que convocar uma eleição adiantada se eles não respaldarem um orçamento "responsável" que ele deve apresentar até o fim do ano.

ORI LEWIS, Reuters

29 de setembro de 2012 | 18h19

Netanyahu disse que ele começará a se reunir com parceiros da coalizão ao retornar para Israel no domingo, após passagem por Nova York. Um fracasso em aprovar o orçamento até 31 de dezembro significará o adiantamento de uma eleição nacional atualmente marcada para outubro de 2013.

"Sinto muito em dizer que isso depende de cada um (membro da coalizão)", disse Netanyahu à televisão israelense Channel 1 em uma entrevista gravada em Nova York na sexta-feira, e transmitida neste sábado.

Netanyahu estava nos Estados Unidos para discursar na Assembleia Geral das Nações Unidas.

"Eu preciso de um orçamento responsável e estou dizendo para meus parceiros de coalizão: se você vai seguir este caminho (comigo) e não apenas falar... então haverá um orçamento responsável, mas se eu ver que este não é o caso, teremos que convocar eleições. Espero que eles optem pela opção responsável", disse o líder israelense.

Netanyahu tem sido pressionado pelo branco central de Israel para manter uma credibilidade fiscal em uma época em que a economia está desacelerando e as receitas de impostos encolhem.

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDISRAELORCAMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.