Premiê israelense pede desculpas à Turquia por morte de ativistas em 2010

O premiê israelense, Benjamin Netanyahu, pediu desculpas nesta sexta-feira à Turquia pelos erros que podem ter levado à morte de nove ativistas turcos durante uma incursão militar israelense em um barco fora da Faixa de Gaza em 2010, disse seu gabinete em um comunicado.

Reuters

22 de março de 2013 | 13h16

Netanyahu conversou com seu homólogo turco Tayyip Erdogan no início do dia, em um telefonema arranjado pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, durante sua visita a Israel, numa tentativa de restaurar os laços gravemente prejudicada entre os dois aliados de Washington.

"O primeiro-ministro Netanyahu expressou um pedido de desculpas ao povo turco por qualquer erro que pode ter levado à perda de vidas, e concordaram em concluir o acordo de compensação", disse o comunicado israelense.

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDNETANUAHUFLOTILHADESCULPAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.