Presidente afegão condena ataque dos EUA que matou criança e mulheres

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, disse que as forças dos Estados Unidos bombardearam uma casa em Helmand, matando uma criança e ferindo duas mulheres nesta quinta-feira, e condenou o ataque como mais um sinal de desrespeito à vida civil, disse seu porta-voz.

Reuters

28 de novembro de 2013 | 18h05

O ataque não poderia ter ocorrido em pior hora, já que Karzai está envolvido em um impasse com o governo norte-americano sobre um acordo de segurança bilateral que vai ajudar a moldar a presença de tropas norte-americanas no Afeganistão depois de 2014.

"Isso mostra que as forças dos EUA não têm nenhum respeito pelas decisões da Loya Jirga (conselho de anciãos) e a vida de civis no Afeganistão", disse o porta-voz de Karzai, Aimal Faizi.

(Reportagem de Jessica Donati)

Mais conteúdo sobre:
AFEGANISTAOATAQUECRIANCA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.