Presidente da Turquia exorta Hamas a reconhecer Israel

O presidente da Turquia, Abdullah Gul, pediu para que o grupo palestino islâmico Hamas reconheça o direito de Israel de existir, informou neste sábado o The Wall Street Journal.

REUTERS

21 de maio de 2011 | 12h06

Em uma entrevista realizada um dia depois de o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ter feito um discurso sobre a situação no Oriente Médio, Gul elogiou o apoio de Obama à criação de um Estado palestino com base nas fronteiras de Israel antes de 1967, chamando a iniciativa de um "passo muito importante".

A Turquia considera o Hamas um elemento fundamental no processo de paz do Oriente Médio desde quando o grupo venceu as eleições palestinas, em 2006.

Gul afirmou que o presidente Obama tem um bom argumento quando diz em seu discurso que não se deve esperar que Israel negocie com uma entidade que não reconhece o direito do Estado israelense de existir.

Perguntado se está disposto a pressionar o Hamas sobre o assunto, Gul disse: "Eu já os avisei".

Em um encontro com o líder do Hamas Khaled Meshaal, em Ancara, em 2006, Gul afirmou ter dito ao colega "você tem que ser racional" sobre reconhecer o direito de Israel de existir.

Gul disse acreditar que o Hamas está pronto para reconhecer Israel com as fronteiras pré-1967, mas quer que isso ocorra simultaneamente ao reconhecimento de um Estado palestino por parte do lado israelense.

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDTURQUIAHAMASDS4B*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.