Presidente palestino Abbas anuncia eleições para 24 de janeiro

Autoridades do Hamas disseram que o anúncio é um golpe aos esforços de reconciliação e rejeitaram eleições

Efe e Reuters,

23 de outubro de 2009 | 17h02

O presidente palestino, Mahmoud Abbas, anunciou nesta sexta-feira, 23, a realização de novas eleições em 24 de janeiro, depois que facções rivais não chegaram a um acordo de unidade nas negociações mediadas pelo Egito. Abbas, que é apoiado pelo Ocidente, divulgou o decreto para eleições presidenciais e parlamentares na Cisjordânia, Jerusalém oriental e Faixa de Gaza.

 

O anúncio foi feito depois que a facção secular Fatah, de Abbas, não conseguiu chegar a um acordo com o grupo islâmico Hamas, que controla a Faixa de Gaza. 

 

Autoridades do Hamas disseram que o anúncio de Abbas é um golpe aos esforços de reconciliação e rejeitarama convocação de eleições legislativas e presidenciais palestinas. "A convocação é um golpe destrutivo para os esforços de reconciliação interpalestina e uma rendição da Autoridade Nacional Palestina à pressão israelense e americana" comentou o Hamas em comunicado.

 

Obama

 

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ligou nesta sexta-feira, 23, para o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP) Mahmoud Abbas para reiterar a ele seu "compromisso pessoal" com a criação de um Estado palestino, informou a agência "Wafa".

 

Na conversa, Abbas se mostrou plenamente comprometido no processo de paz com Israel, paralisado desde o final do ano passado, e expôs a seu interlocutor os problemas que impedem seu reatamento.

 

O porta-voz presidencial da ANP, Nabul Abu Rudeina, descreveu a ligação de Obama como "muito importante para o futuro do processo de paz e para o Oriente Médio", em declarações citadas pela agência oficial palestina.

Tudo o que sabemos sobre:
Mahmoud AbbasPalestina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.