Presidente sírio nomeia novos chefes de segurança e inteligência

O presidente sírio, Bashar al-Assad, nomeou um novo chefe de segurança e dirigentes do setor de inteligência nesta terça-feira para substituir os antigos ocupantes dos cargos, mortos em um poderoso atentado em Damasco, na semana passada, informou uma fonte na segurança do Líbano.

Reuters

24 de julho de 2012 | 12h22

A fonte afirmou que Ali Mamlouk, que chefiava o órgão de segurança interna da Síria, foi nomeado diretor de segurança nacional, no lugar de Hisham Bekhtyar, que morreu em decorrência de ferimentos no atentado.

O chefe da inteligência militar, Abdul-Fattah Qudsiya, será o vice de Mamlouk. No lugar de Qudsiya ficará Ali Younes, que era muito próximo de Assef Shawkat, o cunhado de Assad que foi morto no mesmo atentado, na quarta-feira.

Assad já havia nomeado o general Fahad Jassim al Freij para o cargo de ministro da Defesa, no lugar de Daoud Rajha, que também morreu no ataque.

As recentes mudanças parecem ter como objetivo mostrar que a principal estrutura de poder continua operando normalmente na Síria.

Nos últimos dias as forças de Assad lançaram contra-ofensivas contra os grupos rebeldes que assumiram responsabilidade pelo atentado e que iniciaram uma grande campanha de ataques na capital e na cidade de Aleppo, no norte do país.

(Reportagem de Dominic Evans)

Mais conteúdo sobre:
SIRIAASSADSEGURANCA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.