Primeiro-ministro de Israel diz que Hamas violou o próprio cessar-fogo

REUTERS

27 de julho de 2014 | 10h33

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse neste domingo que o grupo militante palestino Hamas violou sua própria oferta de trégua humanitária de 24 horas em Gaza.

Questionado se Israel aceitaria a oferta do Hamas, Netanyahu disse à CNN: "O Hamas não aceita o seu próprio cessar-fogo, continua disparando contra nós, enquanto nós falamos".

No sábado, 26, foi aceito um cessar-fogo humanitário de 12 horas entre Israel e o grupo palestino. Havia expectativa de que a trégua fosse estendida, mas o lançamento de 25 foguetes palestinos em direção ao território israelense fez com que os conflitos fossem retomados.

A trégua ontem permitiu a retirada de cerca de 130 corpos dos escombros, elevando o número de mortos nos confrontos até agora para mais de 1.147 e os feridos para 6.000.                  

Netanyahu ainda acrescentou que Israel "sempre vai tomar toda a ação necessária para proteger o nosso povo".

Tudo o que sabemos sobre:
MUNDOISRAELVIOLA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.