Protesto no Iraque deixa 3 mortos e dezenas de feridos

Três pessoas morreram e dezenas ficaram feridas na cidade de Kut, no sul do Iraque, nesta quarta-feira, quando manifestantes iraquianos que exigiam melhores serviços básicos entraram em confronto com a polícia e atearam fogo a prédios do governo, disseram fontes de um hospital e da polícia.

REUTERS

16 de fevereiro de 2011 | 15h38

Cerca de 2 mil pessoas saíram às ruas em Kut, jogando tijolos e pedras contra as forças de segurança iraquianas. Alguns manifestavam seu descontentamento com o primeiro-ministro Nuri al-Maliki, ecoando os protestos anti-governo que abalaram outras regiões do mundo árabe.

"Abaixo, abaixo o governo de Maliki. Abaixo, abaixo a corrupção. Abaixo, abaixo os ladrões", gritava o professor Ali Abdulla, de 36 anos, que liderava um grupo de manifestantes e sangrava na cabeça após um confronto com a polícia.

"Pedimos mudança. Não ficaremos mais em silêncio."

Uma fonte da polícia em Kut afirmou que três manifestantes morreram nos confrontos e cerca de 30 ficaram feridos, incluindo 15 policiais. Uma fonte no hospital al-Abbas, em Kut, disse ter recebido cerca de 28 feridos, incluindo 15 policiais.

A polícia fez disparos para o ar para tentar dispersar os manifestantes, mas não obteve sucesso.

As autoridades locais declararam um toque de recolher imediato e ordenaram a saída dos manifestantes das ruas, mas muitos deles permaneciam.

(Por Jaafar al-Taie, Ahmed Rasheed e Aseel Kami)

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUEPROTESTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.