Quatro pessoas morrem em atentado suicida no Iraque

Alvo era um líder tribal que colabora com as tropas americanas contra a Al-Qaeda

Efe,

10 de março de 2008 | 06h17

Pelo menos quatro pessoas morreram nesta segunda-feira, 10, entre elas um dirigente tribal, em um atentado perpetrado por uma mulher suicida perto de Baquba, capital da província de Diyala a 150 quilômetros a nordeste de Bagdá, informaram fontes policiais iraquianas. Segundo as fontes, a terrorista suicida detonou um cinto de explosivos que levava junto ao corpo após entrar na casa do líder tribal, Zaer al-Karji, na localidade de Kenan, ao sul de Baquba. Karji morreu de forma instantânea da mesma forma que dois membros de sua família e um guarda-costas, disseram as fontes. A explosão também causou danos materiais consideráveis na casa. Karji era responsável por um Conselho de Salvação, milícias tribais que colaboram com as tropas americanas e iraquianas na luta contra a insurgência vinculada à Al-Qaeda.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraqueataque suicida

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.