Quatro terroristas morrem e 14 são detidos em tiroteio no Irã

Organização seria ligada aos EUA e o Reino Unido e é responsável por ataque contra a Guarda iraniana

Efe,

20 de dezembro de 2007 | 11h45

O Irã anunciou nesta quinta-feira, 20, a morte de quatro supostos terroristas e a detenção de outros 14 supostamente vinculados ao seqüestro de cidadãos iranianos e ocidentais e com o assassinato de militares iranianos, segundo informou a agência Irna.   A fonte menciona os nomes dos "terroristas" e afirma que foram mortos em uma operação das forças de segurança na região de Iranshahr, na província de Sistão-Baluchistão, no sudeste do país.   Durante a operação policial, realizada na quinta-feira passada, as forças confiscaram grande quantidade de armas e munição, incluindo material explosivo, detonadores, lança-granadas e aparelhos de controle remoto.   A Irna, que cita um comunicado do escritório da Inteligência de Sistão-Baluchistão, afirma que os mortos e os detidos "fazem parte de um grupo terrorista responsável pelo assassinato de civis iranianos e de ter seqüestrado e retido cidadãos da República da Irlanda, Alemanha e Turquia".   A agência não dá detalhes da operação e não precisa as datas dos crimes, mas atribui aos membros dessa "célula" terrorista vários atentados com artefatos explosivos na cidade de Zahedan, assim como um ataque com bomba contra efetivos da Guarda Revolucionária iraniana, realizado em fevereiro. Um ônibus da foi atacado em Zahedan, quando 11 pessoas morreram, incluindo vários membros desse corpo militar.   O Irã executou, poucos dias depois desse ataque, um homem considerado então pelas autoridades como um dos "principais autores" do atentado.   As autoridades iranianas vinculam essa organização aos serviços de inteligência dos Estados Unidos e Reino Unido, e afirmam que os membros do grupo utilizam a fronteira com o Paquistão para entrar no Irã e cometer ações de sabotagem.   Vários responsáveis iranianos afirmam também que o objetivo dos atentados em Zahedan é "provocar um conflito sectário" entre os sunitas e xiitas - estes últimos são majoritários no Irã.

Tudo o que sabemos sobre:
Irã

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.