Quinze guardas iranianos estão entre mortos de atentado

Quinze membros da Guarda Revolucionária iraniana estavam entre os mortos no ataque suicida de domingo na instável região sul da República Islâmica, afirmou a rádio estatal nesta terça-feira.

REUTERS

20 de outubro de 2009 | 11h01

A imprensa iraniana afirmou anteriormente que seis comandantes estavam entre os 42 mortos no ataque mais mortal no Irã desde a guerra de 1980-88 com o Iraque, sem especificar quantos dos mortos restantes pertenciam à força. Civis, incluindo chefes tribais, também estavam entre as vítimas.

"O número de guardas revolucionários martirizados... no incidente terrorista na província de Sistan-Baluchestan é quinze", afirmou a rádio estatal.

A mídia iraniana afirma que um grupo rebelde sunita, o Jundollah (soldados de Deus), declarou-se responsável pelos atentados com bomba. O Irã diz que o grupo é apoiado pelos Estados Unidos e Grã-Bretanha. Londres e Washington negaram o envolvimento.

(Reportagem de Hashem Kalantari)

Tudo o que sabemos sobre:
IRAGUARDASMORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.