Rabinos pedem protestos durante visita de Bush a Israel

Comitê religioso convoca ativistas para integrar manifestações; ato é previsto para a terça-feira

Efe,

06 de janeiro de 2008 | 13h44

O Comitê de Rabinos de Judéia e Samaria (Cisjordânia), que rejeita o processo de paz com os palestinos, pediu neste domingo, 6, a intensificação dos protestos nos dias da visita que o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, fará esta semana a Israel.   Os rabinos, que vivem nos assentamentos judaicos da Cisjordânia, convocaram ativistas e simpatizantes dos partidos da direita ultranacionalista a se unirem aos colonos nas manifestações organizadas contra o governo do primeiro-ministro Ehud Olmert durante a visita de Bush.   A primeira manifestação de protesto contra o governo de Olmert foi marcada para terça-feira, antes da chegada de Bush, e acontecerá na entrada do assentamento de Har Homah. Segundo o comunicado do Comitê de Rabinos de Judéia e Samaria, os manifestantes sairão de Har Homah colocando pedras fundamentais de novas construções em locais que o governo prometeu evacuar.     "Nós o receberemos com as honras que ele merece e eu o deixarei a par de todos os assuntos de segurança e de economia, além de tudo o que for importante na ordem do dia", disse Olmert esta manhã no início da reunião semanal de ministros.   Num comunicado, o Comitê de Rabinos diz: "Não deixaremos que a publicação das decisões do desgastado chefe de governo passe em branco". Os religiosos se referiram à disposição de Olmert em desapropriar dezenas de assentamentos construídos sem autorização do governo e em ceder grande parte da Cisjordânia para a criação de um Estado palestino.   Na quarta-feira, Bush iniciará uma visita a Israel e aos territórios palestinos para fazer avançar as negociações de paz entre as partes, retomadas em dezembro, na conferência de Annapolis (EUA).   Há uma semana, em declarações ao jornal Jerusalem Post, Olmert deu a entender que Israel terá que "compartilhar" Jerusalém com um futuro Estado palestino na Cisjordânia e na Faixa de Gaza.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelGeorge W. Bush

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.