Rebeldes líbios sofrem baixas em Brega

Dezoito combatentes rebeldes foram mortos e até 150 ficaram feridos em choques com forças leais a Muammar Gaddafi na terça-feira, na disputa pelo controle da cidade oriental de Brega, um centro petrolífero, disse um médico na cidade sob controle rebelde.

RANIA EL GAMAL, REUTERS

20 de julho de 2011 | 13h38

"Ontem foi um desastre", disse o médico Sarahat Attah-Alah à Reuters no hospital de Ajdabiya, no leste da Líbia, na quarta-feira.

Os rebeldes dizem que cercaram Brega, passo necessário para poderem avançar em direção a Trípoli, mas combatentes falaram que as forças pró-Gaddafi ainda estão disparando contra eles.

Segundo relatos dos rebeldes, a ocorrência de combates pesados perto da cidade ocidental de Misrata, que é um reduto dos insurgentes há algum tempo.

Brega, que dá acesso à maior parte da rede petrolífera do leste da Líbia, já trocou de mãos várias vezes em cinco meses de combates na costa mediterrânea da Líbia.

Na terça-feira, rebeldes disseram que cercaram a cidade. Se ela for capturada, será uma grande vitória de sua campanha para afastar Gaddafi do poder. Os insurgentes disseram que estavam entrincheirados ao sul e leste de Brega e que controlavam o setor residencial leste da cidade.

O governo líbio refutou as informações dadas pelos rebeldes, dizendo que seus soldados estão em Brega.

Médicos no hospital de Ajdabiya, situada a leste de Brega, disseram prever mais combates na quarta-feira.

Um tenente rebelde que se identificou como Ihab disse que as forças rebeldes se encontram a entre cinco e dez quilômetros de Brega e as forças de Gaddafi ainda estão na cidade.

Ihab disse que a área está semeada com minas terrestres e que as forças de Gaddafi encheram trincheiras de gasolina, que pode ser incendiada se os rebeldes chegarem perto.

Um soldado rebelde chamado Izzel-Deen disse: "Ontem vimos Brega. Chegamos muito perto, mas recuamos quando começaram a atirar morteiros contra nós."

Em Misrata, uma equipe da Reuters reportou que houve combates pesados na frente ocidental da cidade.

Fontes rebeldes disseram ter tomado das forças pró-Gaddafi duas posições de mísseis Grad montados sobre caminhões e que capturaram três soldados do governo feridos. Funcionários de um hospital disseram que um soldado de Gaddafi morreu.

No oeste, residentes da Tunísia informaram que foguetes Grad disparados por forças líbias caíram em solo tunisiano perto do posto de travessia da fronteira em Dehiba. Não foram informadas baixas.

(Reportagem adicional de Nick Carey em Misrata)

Tudo o que sabemos sobre:
LIBIAREBELDESBREGA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.