Rebeldes sírios dizem manter sete iranianos reféns

Rebeldes sírios disseram que estão mantendo sete iranianos reféns e não vão libertá-los enquanto o governo da Síria não soltar um oficial do Exército e encerrar as operações militares em Homs, um dos epicentros da revolta que já dura dez meses no país.

REUTERS

27 de janeiro de 2012 | 14h50

Um vídeo divulgado pelo grupo Batalhão Farouq, parte da organização rebelde Exército Livre Sírio, mostra os sete iranianos, barbudos e usando camisetas pretas, sentados diante de uma parede onde se pode ver um fuzil.

Não foi possível comprovar a autenticidade do vídeo, mas o rosto dos homens se parece com os colocados no website da agência iraniana de notícias Mehr.

O Irã, país muçulmano xiita, mas não árabe, é o aliado mais próximo do presidente da Síria, Bashar al-Assad, que pertence a uma vertente minoritária do islamismo, a seita alauíta, ramificação do xiismo.

(Por Erika Solomon e Firouz Sedarat)

Tudo o que sabemos sobre:
SIRIAREBELDESIRANIANOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.