Rebeldes sírios dizem ter tomado quartel na periferia de Damasco

Rebeldes sírios disseram nesta segunda-feira que capturaram a sede de um batalhão militar perto do portão sul de Damasco, no que seria o quartel mais próximo da capital a ter caído até agora nas mãos da oposição ao presidente Bashar al-Assad.

Reuters

19 de novembro de 2012 | 20h51

Duas unidades dos grupos islâmicos Ansar al-Islam e Brigadas de Jund Allah disseram em nota que, após quatro dias de combates, ocuparam o Batalhão de Defesa Aérea perto de Hajar al-Aswad.

Um vídeo mostrou rebeldes no local, passando diante de baterias antiaéreas destruídas. "Tomamos completamente o complexo", diz um comandante pelo seu comunicador.

Não foi possível verificar a notícia de forma independente.

Ativistas da oposição dizem que o Exército sírio havia passado o dia todo atacando bairros da zona sul de Damasco para tentar impedir os rebeldes de capturarem o quartel. Teria sido um dos bombardeios mais intensos sobre a capital em 20 meses de rebelião contra Assad.

O quartel fica nos limites do bairro de Hajar al-Aswad, normalmente habitado por milhares de refugiados pobres das colinas do Golã, território sírio ocupado por Israel. No começo da revolta, esses refugiados estiveram na linha de frente do regime autocrático de Assad.

Após meses de lento progresso, marcado por problemas de organização e suprimento, os rebeldes conseguiram na semana passada conquistar várias posições do Exército, inclusive uma base das Forças Especiais nos arredores de Aleppo (norte) e um pequeno aeroporto militar junto à fronteira com o Iraque, no leste.

(Reportagem de Khaled Yacoub Oweis)

Tudo o que sabemos sobre:
SIRIAGUERRADAMASCO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.