Redução de tropas não prejudicará segurança do Iraque--EUA

A redução do número de soldadosnorte-americanos no Iraque não vai prejudicar os recentesganhos em segurança, mas o governo iraquiano tem que agir maisrápido para aproveitar a queda da violência, afirmou no domingoum general dos EUA. O tenente-general Raymond Odierno, segundo principalcomandante das forças dos EUA no Iraque, pediu ao governo queaja mais rápido em relação à reconciliação nacional e paramelhorar os serviços básicos. Destacando que a segurança melhorou no Iraque, Odiernoafirmou que os ataques da semana passada na província de Anbar,anteriormente o centro da insurgência árabe sunita, foram osmenores já registrados pelo Exército norte-americano. No geral,a violência no Iraque está em um nível nunca visto desde aprimavera de 2005, disse ele em entrevista a jornalistasestrangeiros. "Estou bastante confiante de que estaremos bem com 15equipes da brigada de combate", disse Odierno, referindo-se aonúmero de brigadas de combates dos EUA que ficarão estacionadasno Iraque a partir de meados de 2008, já que mais de 20 milsoldados foram embora. O número de soldados já começou a cair de acordo com umplano do comandante dos EUA no Iraque, general David Petraeus,para reverter um aumento de tropas neste ano ordenado em partepara tirar o país da beira de uma guerra civil sectária. O número extra de soldados norte-americanos, o aumento dasforças de segurança iraquianas e o uso de patrulhas desegurança em bairros árabe sunitas reduziu a violência nosúltimos meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.