Reino Unido oferece US$ 9 mi contra terrorismo no Paquistão

Primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, visita Índia e Paquistão para tentar apaziguar a tensão entre países

Agências internacionais,

14 de dezembro de 2008 | 08h51

O primeiro-ministro ministro britânico Gordon Brown, que visita Islamabad depois de passar pela Índia para apaziguar a tensão entre os países, prometeu neste domingo, 14, US$ 9 milhões ao Paquistão como parte de "um completo programa antiterrorismo", segundo a agência de notícias AFP. Veja também:Brown e premier indiano discutem terrorismoGordon Brown faz visita surpresa ao Afeganistão O Reino Unido e o Paquistão trabalharão juntos em um novo acordo que "assegure que se faça todo o possível para que os terroristas não contem com refúgios seguros" no país asiático, disse Brown após se reunir com o presidente paquistanês, Asif Ali Zardari. Ele afirmou ainda acreditar que Índia e Paquistão deixarão para trás a escalada de tensão entre as duas potências nucleares após os ataques terroristas em Mumbai. Segundo o canal privado "Geo TV", Brown disse que a escalada de tensão não interessa a nenhum dos países, e expressou seu desejo de que seus líderes consigam conduzir a situação. Zardari disse que o terrorismo é um problema que castiga toda a região e pediu a ajuda da comunidade internacional. O líder paquistanês comemorou a melhora de relações entre Reino Unido e Paquistão, e disse que seu governo não permitirá que ninguém use território de seu país para lançar ataques contra outras nações. Zardari reiterou também sua vontade de colaborar na investigação dos atentados terroristas em Mumbai, cometidos no final de novembro.  Antes de chegar ao Paquistão, Brown tomou café-da-manhã em Nova Délhi com o primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh, e depois disse à imprensa que "o grupo responsável (dos ataques) é o Lashkar-e-Toiba (LeT)", o mesmo acusado pelo Governo indiano. "Sabemos que houve algumas detenções e que há gente que está sendo detida inclusive agora enquanto falamos", disse Brown na Índia, em alusão à operação das forças paquistanesas contra o suposto apoio do LeT, a organização Jamaat-ud-Dawa (JuD). A visita de Brown ocorre em meio a um novo atrito entre as duas potências nucleares, depois de o Paquistão acusar as Forças Aéreas da Índia de violar seu espaço aéreo, fato negado pelo país.

Tudo o que sabemos sobre:
Gordon BrownPaquistãoTerrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.