Representantes das potências analisam novas sanções ao Irã

Conselho de Segurança da ONU e a Alemanha querem impor novas restrições ao país por seu programa nuclear

Efe,

02 de novembro de 2007 | 09h19

Os representantes dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas e mais a Alemanha se reúnem nesta sexta-feira, 2, em Londres para analisar a possibilidade de impor novas sanções ao Irã devido ao seu programa nuclear. Os delegados do Reino Unido, Estados Unidos, França, Rússia, China e Alemanha analisarão os próximos passos. Uma porta-voz do Ministério de Relações Exteriores britânico disse nesta sexta que Londres apóia uma nova resolução do Conselho de Segurança, se Teerã não cumprir as suas obrigações internacionais. "Na reunião da sexta-feira queremos ouvir como os colegas vêem o processo", acrescentou a fonte do Foreign Office. Teerã se nega a paralisar seu projeto de enriquecimento de urânio e já rejeitou duas resoluções, por considerar que seu programa tem fins civis. O subsecretário de Assuntos Políticos dos EUA, Nicholas Burns, disse ontem que tentará convencer os representantes dos outros cinco países a aprovar "o mais cedo possível" uma terceira resolução com sanções. "O Irã escolheu o caminho das sanções", disse Burns, "já que não cumpriu as suas obrigações com a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) e o Conselho de Segurança". A Rússia, porém, acredita que o diálogo é o melhor caminho para resolver o problema iraniano.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãSançãoAIEAPrograma Nuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.