Rice aposta em acordo no Oriente Médio ainda no governo Bush

Enviado internacional para negociações, Tony Blair diz que parceria entre Estados judeu e palestino é possível

Efe e Associated Press,

05 de novembro de 2007 | 10h57

O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, e a secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, afirmaram nesta segunda-feira, 5, que estão confiantes de que haja um acordo de paz no Oriente Médio durante o mandato do presidente americano, George W. Bush.   Abbas e Rice se encontraram em Ramala, sede da ANP, durante a viagem da secretária americana a fim de preparar a cúpula de paz do Oriente Médio prevista para o final do ano em Annapolis, nos EUA.   "Acredito que as negociações possam conseguir seu objetivo durante a Administração Bush", afirmou Rice, pouco antes de Abbas afirmar que "há sinais animadores" que permitem esperar que esse propósito seja cumprido durante o mandato do atual presidente americano, que termina em janeiro de 2009.   Em entrevista para o jornal israelense Jerusalem Post, o ex-primeiro-ministro britânico e enviado internacional para o Oriente Médio, Tony Blair, disse que não é "impossível" que um futuro Estado Palestino se torne um "parceiro estável de Israel". Ele afirmou ainda que não há outra alternativa para a região senão "colocar a medida em teste".   O ex-premiê pediu que Israel faça uma "mudança psicológica" para passar da indiferença e do ceticismo a uma determinação ativa no processo de paz com os palestinos. Além disso, Blair disse que estava "certo de que o primeiro-ministro israelense (Ehud Olmert) apóia totalmente este pensamento. Não tenho dúvidas sobre isso. Nas próximas semanas veremos se todo o mundo está preparado para seguir isso".   A declaração de Blair coincide com as negociações que israelenses e palestinos mantêm há mais de um mês para elaborar um documento que sirva de base para a conferência de paz em Annapolis, que deve ocorrer antes do fim do ano.   A conferência deve servir de ponto de partida para posteriores negociações entre as duas partes a fim de alcançar um acordo de paz que permita o estabelecimento de um Estado palestino.

Tudo o que sabemos sobre:
RiceIsraelAbbasBlair

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.