Rice chega a Ancara para discutir saída pacífica para crise curda

Secretária de Estado pede que governo turco aceite cooperação de EUA e Iraque em ação contra PKK

Efe,

02 de novembro de 2007 | 09h28

A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, chegou nesta sexta-feira, 2, a Ancara, onde se reunirá com o governo turco a fim de buscar uma saída não militar para a crise entre a Turquia e a Administração curda no norte do Iraque devido à presença do ilegal Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).   A chefe da diplomacia americana foi recebida no aeroporto internacional da capital turca em meio a intensas medidas de segurança.   Rice se reunirá às 13h (9h de Brasília), com o primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, às 14h (10h de Brasília) com o ministro de Exteriores turco, Ali Babacan, e no final com o presidente da Turquia, Abdullah Gül, os três do governante e islamita moderado Partido da Justiça e do Desenvolvimento (AKP).   À noite, Rice irá a Istambul para participar da cúpula ministerial dos países vizinhos do Iraque, que tem o objetivo de promover a estabilidade desse país árabe.   A secretária americana tentará convencer o governo de Erdogan a não agir sozinho e coordenar suas ações contra o PKK com os Estados Unidos e o Iraque.   Além disso, suas reuniões em Ancara servirão para preparar a visita de Erdogan a Washington na segunda-feira da próxima semana.   A Turquia posicionou mais de 100 mil soldados em sua fronteira com o Iraque e ameaça lançar uma operação em grande escala para combater as bases do PKK no norte do Iraque.   A atual crise começou há quase duas semanas, quando 12 soldados turcos morreram em uma emboscada do PKK no sudeste da Turquia e oito militares foram seqüestrados pelos guerrilheiros.   O PKK é considerado tanto pelos Estados Unidos quanto pela União Européia como um grupo terrorista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.