Rice cobra 'resposta séria' do Irã sobre questão nuclear

A secretária norte-americanade Estado, Condoleezza Rice, alertou na segunda-feira o Irãsobre a possibilidade de novas sanções caso o país ignore oprazo de duas semanas dado por potências globais pararestringir seu programa nuclear. Rice disse que o Irã está demorando para dar uma "respostaséria" dentro do prazo estipulado pelas potências para que opaís suspenda suas atividades de enriquecimento, em troca devantagens políticas e comerciais. Países do Ocidente acusam o Irã de desenvolver armasnucleares, o que Teerã nega. "Estamos na mais forte posição possível para demonstrarque, se o Irã não agir, então é hora de voltar àquele caminho(das sanções)", disse Rice. Foi a primeira declaração pública dela sobre o assuntodesde sábado, quando os EUA fizeram uma pausa em sua habitualpolítica de pressão e participaram de uma reunião com o Irã emGenebra. Em Jerusalém, o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown,também alertou o Irã sobre um crescente isolamento caso o paísrejeite o pacote oferecido por EUA, Grã-Bretanha, França,Alemanha, Rússia e China. "O Irã tem uma clara escolha a fazer: suspende seu programanuclear e aceita nossa oferta de negociações, ou enfrenta umcrescente isolamento e uma resposta coletiva não só de umanação, mas de todas as nações do mundo", disse Brown. De acordo com ele, as potências ocidentais vão manter sua"determinação em impedir um programa iraniano de armasnucleares". Falando a jornalistas a caminho da Ásia, Rice disse que osEUA vão impor mais sanções bilaterais ao Irã, e que os europeusvão examinar suas opções caso Teerã não atenda às exigênciasinternacionais. "O principal é que temos de começar a considerar o quefazer em Nova York", disse ela, referindo-se ao Conselho deSegurança da ONU, que já impôs três pacotes de sanções ao Irã. (Reportagem adicional de Adrian Croft em Jerusalém) REUTERS FE

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.