Rice diz a Olmert que está preocupada com civis de Gaza

A secretária de Estado norte-americana,Condoleezza Rice, manifestou na quinta-feira aoprimeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, sua preocupação comos civis da Faixa de Gaza, mas ele deixou a reunião prometendo"fazer os terroristas pagarem um preço muito doloroso". Rice não chegou, porém, a pedir moderação nas açõesmilitares de Israel contra os foguetes disparados pormilitantes islâmicos da Faixa de Gaza. Olmert é pressionadopela opinião pública de seu país a ampliar as ações militarespara conter os lançamentos. Na quarta-feira, um foguete palestino matou um homem emIsrael, o que não acontecia há nove meses. Bombardeiosisraelenses mataram seis militantes e cinco civis noterritório. Rice visita Israel e os territórios palestinos na semanaque vem, na esperança de estimular o processo de paz, retomadoem novembro, mas complicado pela crescente violência. Questionada sobre se pediu a Olmert que não use forçaexcessiva na resposta aos foguetes, Rice disse a jornalistas:"Acho que essa não é uma boa forma de tratar dessa questão. Aquestão é que os ataques -- ataques com foguetes -- precisamparar". Ela disse ter reiterado a Olmert a preocupação dos EUA coma situação humanitária, pois "gente inocente está sendo feridaem Gaza". "Temos de lembrar que as atividades do Hamas são asresponsáveis pelo que aconteceu em Gaza. Mas é claro queestamos preocupados com os inocentes e preocupados com asituação humanitária", afirmou Rice após uma reunião com Olmertque durou uma hora, no café-da-manhã. Olmert declarou que Israel vai continuar reagindo, porque"estamos no auge da batalha". "E este é um longo processo. Não temos fórmula mágica pararesolvê-lo. Trata-se de um processo doloroso. Recebemos golpesdolorosos e reagimos de forma ainda mais dura. Vamos fazer osterroristas pagarem um preço muito doloroso."

ARSHAD MOHAMMED E TOVA COHEN, REUTERS

28 de fevereiro de 2008 | 09h20

Tudo o que sabemos sobre:
ORMEDRICEOLMERT

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.