Rice oferece relações normais se Irã cancelar programa nuclear

Proposta vem um dia após o Conselho de Segurança apresentar novo pacote de sanções contra Teerã

Reuters,

23 de janeiro de 2008 | 16h04

Em discurso na tarde desta quarta-feira, 23, durante o Fórum Econômico Mundial, a secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, ofereceu relações "normalizadas" e um volume maior de comércio com o Irã caso Teerã abandone os pontos mais sensíveis de seu programa nuclear.   A proposta vem um dia após os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança terem chegado a um acordo para a apresentação de um novo pacote de sanções contra a República Islâmica, e foi anunciada no discurso de Rice durante o evento em Davos, na Suíça.   A secretária de Estado disse ainda acreditar numa solução diplomática para o impasse nuclear com o Irã. Ela afirma, no entanto, que a comunidade internacional não deve permitir que Teerã desenvolva a tecnologia para a construção de uma bomba nuclear.   Os Estados Unidos e seus aliados na Europa Ocidental temem que o programa de enriquecimento de urânio iraniano dê à República Islâmica subsídios para a construção de armamentos. Teerã, entretanto, reivindica o direito de desenvolver o combustível para a produção de energia.   No fim do ano passado, agências de inteligência dos EUA afirmaram em um relatório que o Irã havia congelado seu programa para a construção de uma bomba em 2003. A revelação enfraqueceu a posição americana, que é contestada dentro do Conselho de Segurança pela China e Rússia. Para o presidente George W. Bush, no entanto, o relatório é mais uma evidência de que Teerã tinha planos de construir a bomba. Bush argumenta que a comunidade internacional deve permanecer dura porque o programa pode ser reiniciado a qualquer momento.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãEUAquestão nuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.