Rice pede que não se percam oportunidades de paz

A secretária de Estadonorte-americana, Condoleezza Rice, recebeu a promessa de apoiosaudita na quarta-feira para a conferência de paz no OrienteMédio, e deu início a uma visita a Israel e à Cisjordânia comum apelo para que não se percam oportunidades de buscar a paz. Rice está tentando dar um novo impulso ao esforço de pazentre Israel e o governo do presidente palestino, MahmoudAbbas, na Cisjordânia, depois da tomada da Faixa de Gaza pelosislamitas do Hamas, em junho. "Israel não vai perder essa oportunidade, não vamos perdera oportunidade de promover um diálogo com Mahmoud Abbas e ogoverno palestino", disse a ministra das Relações Exterioresisraelense, Tzipi Livni, ao lado de Rice. Livni disse que é importante colocar as questõesimportantes sobre a mesa, mas indicou que o governo israelenseainda não está disposto a aceitar a proposta de Abbas denegociar assuntos definitivos. "Às vezes não é inteligente apresentar as questões maisproblemáticas primeiro", disse ela, quando questionada sobre seIsrael está disposto a analisar as questões mais complicadas,como as futuras fronteiras com um eventual Estado palestino, asituação de Jerusalém e o problema dos refugiados. O ministro da Informação palestino, Riyad al-Malki, afirmouem Ramallah, na Cisjordânia, que o governo palestino vai pedira Rice que "pressione o lado israelense para responder a nossasnecessidades de segurança." Segundo ele, essas necessidades incluem a retirada dasforças israelenses de posições em torno de cidades importantesda Cisjordânia e a ampliação da anistia israelense a palestinosprocurados. Rice disse que pretende usar as passagens por Jerusalém epor Ramallah, na quinta-feira, onde vai se reunir com Abbas,para aproveitar as "oportunidades mútuas" de avanço na soluçãoque prevê a convivência de dois Estados, o israelense e umpalestino. O presidente de Israel, Shimon Peres, que se reuniu comRice, afirmou que os Estados Unidos estão aproximando Israel,"mais que nunca, do capítulo conclusivo das negociações com ospalestinos." Autoridades israelenses disseram que o premiê israelense,Ehud Olmert, com quem Rice iria jantar na quarta-feira, estádisposto a discutir questões como a fronteira em "termosgerais", o que pode levar a uma "concordância em princípio"para a criação do Estado palestino. Mas Olmert não concordou com negociações declaradas sobreas questões definitivas. Autoridades israelenses afirmam quequalquer compromisso agora pode criar expectativas e levar auma onda de violência mais grave se houver um fracasso nasnegociações. Olmert e Abbas devem se reunir na semana que vemem Jericó.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.