Rússia adia finalização de reator iraniano para 2008

Relações entre Moscou e Teerã esfriaram depois de disputa sobre atrasos em pagamentos em obra de Bushehr

Guy Faulconbridge, REUTERS

25 Julho 2007 | 10h14

A Rússia não tem como finalizar a primeira central de energia nuclear do Irã antes do segundo semestre de 2008, um ano além do programado, disse nesta quarta-feira, 25, um empreiteiro que está ajudando a construir a instalação. A declaração foi dada à agência de notícias RIA. As relações da Rússia com Teerã esfriaram este ano depois de uma disputa sobre atrasos em pagamentos da obra de Bushehr, no sudoeste do país. A finalização de Bushehr deve provocar uma dura reação dos Estados Unidos, que temem um fortalecimento do programa nuclear do Irã com a entrega de combustível nuclear russo. A empresa Atomstroiexport, estatal russa que está construindo a usina, disse que a falta de pagamentos do Irã prejudica a confiança no projeto de Bushehr. "Hoje podemos dizer com certeza que a inauguração da usina nuclear de Bushehr neste outono (no hemisfério norte) não é realista", afirmou Ivan Istomin, chefe da empresa Energoprogress, que trabalhara para a Atomstroiexport. "Uma data realista para o início do funcionamento do reator (...) é o outono de 2008", disse ele, de acordo com a RIA. Mohammad Saeedi, vice-chefe da Organização de Energia Atômica do Irã, e Javad Vaeedi, segundo no escalão dos negociadores nucleares do país, estão em Moscou nesta quarta-feira para debater o tema, disse à Reuters uma autoridade nuclear iraniana.

Mais conteúdo sobre:
mundo Rússia Irã questão nuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.