Reuters
Reuters

Rússia diz que regime de Assad 'ainda está sólido'

Para vice-chanceler russo, Mikhail Bogdanov, sírios que apoiam o presidente temem eventual mudança

Reuters

10 de setembro de 2012 | 17h20

PARIS - O presidente da Síria, Bashar Assad, continua "sólido" no poder, contando com o apoio de muitos sírios que temem uma eventual mudança de governo, disse o vice-chanceler russo, Mikhail Bogdanov, em declarações publicadas nesta segunda-feira, 10. Bogdanov, o enviado especial do Kremlin para assuntos do Oriente Médio, disse ao jornal francês Le Fígaro que Assad prometeu ao governo russo estar disposto a renunciar caso outro líder sírio seja eleito democraticamente.

Veja também:

link Após conversas com a Rússia, Hillary vê divisões sobre Síria

link Sírios divergem sobre formação de governo rebelde

O russo admitiu ser impossível saber até que ponto o líder sírio foi "sincero". "Mas ele claramente nos disse que, se as pessoas não o quiserem, e se escolhessem um líder diferente numa eleição, ele sairia."

Há cerca de 18 meses o governo de Assad reprime com violência uma rebelião que tenta derrubá-lo. A Rússia se opõe terminantemente a qualquer intervenção estrangeira na Síria e pede aos governos árabes e ocidentais que pressionem os rebeldes a pararem de lutar.

"O regime ainda está sólido. Está recebendo um apoio importante da população", disse Bogdanov após reunião com dissidentes sírios em Paris. "Esse apoio não é motivado pelo amor dos sírios por Bashar Assad, mas mais pelo medo dos que possam vir a sucedê-lo", acrescentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.