Sadr ordena que milícia mantenha cessar-fogo no Iraque

O clérigo xiita anti-americano Moqtada AlSadr determinou na quinta-feira que sua temida milícia ExércitoMehdi mantenha o cessar-fogo adotado há seis meses, apesar deconfrontos entre seus homens e soldados em Bagdá. Salah Al Ubaidi, porta-voz de Sadr, disse que a trégua, queexpira neste mês e foi essencial para reduzir a violência nopaís, vai continuar em vigor até que os milicianos recebamordens em contrário ou que ela seja renovada. Alguns aliados de Sadr o pressionam a não renovar ocessar-fogo declarado em 29 de agosto. "O escritório de Sadr declara que qualquer membro doExército Mehdi que conduzir atos violentos durante ocessar-fogo não será mais parte do Exército Mehdi", disse Sadrem nota lida à Reuters por Ubaidi. A nota, segundo o porta-voz, é uma resposta aos rumores deque o cessar-fogo iria acabar. Ele não quis informar se haveráuma prorrogação automática ao final do prazo previsto. Os ataques no Iraque caíram 60 por cento desde junho, masessa situação foi considerada "excessivamente frágil" por umnovo relatório da entidade International Crisis Group. O textodiz ainda que os sadristas continuam muito poderosos. "Entre as fileiras sadristas, a impaciência com ocessar-fogo é elevada e cresce", diz o relatório.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.