Seis soldados morrem em combates com talebans no Paquistão

Outras 15 pessoas morreram em combates entre tribos rivais na fronteira com o Afeganistão

Efe

09 de agosto de 2008 | 11h36

Pelo menos seis membros das forças de segurança paquistaneses morreram em combates com talebans no conflituoso cinturão tribal fronteiriço com o Afeganistão, informou neste sábado, 9, à Agência Efe uma fonte militar.  O porta-voz Murad Khan disse que, nos confrontos, que aconteceram até esta madrugada no distrito tribal de Bajaur, também ficaram feridos 16 membros das forças de segurança.   "Um comboio das forças da fronteira foi atacado na sexta-feira, 8, por um grande grupo de insurgentes na zona de Dheli, cerca de dez quilômetros da localidade de Khar, por causa do qual se iniciaram combates que duraram até a noite", disse Khan.   O Exército confirmou na sexta-feira, 8, a morte de 30 talebans, mas outras fontes independentes situaram o número em cerca de 6 vítimas.   As forças de segurança realizam há três dias uma operação contra os esconderijos dos insurgentes nesta demarcação, que é considerado reduto da insurgência taleban no país.   "A situação em Bajaur tinha se tornado instável demais. A ausência do Exército ofereceu muitas possibilidades à militância radical. A ação era necessária", disse à Agência Efe o porta-voz militar Athar Abbas.   O porta-voz acrescentou que, neste momento, não há mais nenhuma frente aberta na zona, mas ressaltou que as forças da fronteira continuarão realizando tarefas de controle e busca.   Tribos rivais   Pelo menos 15 pessoas morreram neste sábado, 9, e 21 ficaram feridas em combates entre tribos rivais no conflituoso cinturão tribal paquistanês, na fronteira com o Afeganistão, informou a rede de televisão privada Geo TV.   Os confrontos, que ainda continuam, ocorrem no distrito tribal de Kurram, no noroeste paquistanês.   Além dessas vítimas, dez pessoas morreram na sexta-feira, 8, nestes combates, afirma neste sábado, 9, o jornal Dawn, citando fontes oficiais.   Em 1º de julho, 44 soldados paquistaneses que permaneciam seqüestrados foram colocados em liberdade por uma tribo desta demarcação tribal.   O Exército paquistanês executou várias operações nos últimos meses para controlar a atividade dos insurgentes nas áreas tribais, um espaço que nunca esteve sob completo domínio do Governo.   Nas áreas tribais, predomina a etnia pashtun, a mesma dos talebans, e os serviços secretos americanos suspeitam que líderes da insurgência taleban e da rede terrorista Al-Qaeda estão escondidos na região.

Tudo o que sabemos sobre:
Paquistãotaleban

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.