Senado dos EUA autoriza US$ 128 bi para guerras no Iraque e Afeganistão

Em fevereiro, Bush pediu US$ 140 bilhões, mas na semana passada, Gates aumentou para US$ 190 bilhões

Efe,

02 de outubro de 2007 | 01h24

O Senado dos Estados Unidos aprovou na segunda-feira, 1, um projeto de lei de Defesa que inclui um orçamento de US$ 648 bilhões, dos quais cerca de US$ 128 bilhões serão para as guerras no Iraque e Afeganistão, segundo cálculos do Escritório Orçamentário do Congresso. O projeto foi aprovado por 92 votos a favor e três contra. A medida inclui uma emenda do senador democrata Joseph Biden, aprovada na semana passada, na qual pedia uma federalização do Iraque que incluiria a cessão de poder às províncias iraquianas. A emenda não é vinculativa. No projeto de lei os democratas estiveram a quatro votos de poder incluir outra emenda pela qual as tropas que servem no Iraque ou Afeganistão deveriam retornar a suas casas a mesma quantidade de meses que passam no campo de batalha. No mês de fevereiro o presidente americano, George W. Bush, tinha solicitado um orçamento de US$ 140 bilhões para as guerras no Afeganistão e no Iraque. No entanto, na semana passada, o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Robert Gates, pediu ao Congresso americano uma verba adicional de US$ 190 bilhões para as despesas dos dois conflitos.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAIraqueAfeganistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.