Rahmat Gul/ AP
Rahmat Gul/ AP

Série de explosões no Afeganistão mata um e fere pelo menos 17

Bomba conectada a um micro-ônibus da Universidade de Rabani foi detonada em uma rua na capital afegã

EFE, O Estado de S.Paulo

02 de junho de 2019 | 04h38

Pelo menos uma pessoa morreu e 17 ficaram feridas em uma série de explosões no oeste de Cabul, no Afeganistão, afirmaram fontes oficiais neste domingo, 2.

A primeira explosão aconteceu às 7h50 (horário local, 0h20 em Brasília), quando uma bomba conectada a um micro-ônibus da Universidade de Rabani foi detonada em uma rua a oeste da capital afegã, disse o porta-voz do Ministério de Interior, Nasrat Rahimi.

O número de feridos aumentou nos minutos seguintes, quando a primeira explosão foi seguida de outras duas detonações na mesma área, o Distrito 5, afirmou o porta-voz da Polícia em Cabul, Ferdaws Faramarz.

Como resultado das explosões seguintes, o número de feridos passou de dez para 17, entre eles dois jornalistas e cinco integrantes das forças de segurança que foram ao local após a primeira detonação.

Segundo o comunicado da organização Supporting Open Media no Afeganistão, entre os feridos está o cinegrafista da European Photo Agency (EPA) Jawid Kargar e o repórter da emissora afegã Kalid Radio Mohammad Fasih Motawakal.

O cinegrafista da agência europeia EPA, que agrupa a Efe e outras oito agências de notícias, foi levado a um hospital para receber atendimento por ferimentos na perna.

O ataque aconteceu pouco antes de começar o Eid ul-Fitr, festividade religiosa da tradição islâmica por causa do fim do Ramadã.

Até o momento, nenhum grupo reivindicou a autoria dos ataques. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.