Serviço secreto britânico pagou a falso líder taliban --jornal

Um homem que se fez passar por um líder do Taliban e manteve conversações com o presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, foi pago pela inteligência britânica, disse um jornal nesta sexta-feira.

REUTERS

26 de novembro de 2010 | 09h26

Um agente do serviço secreto de inteligência britânico (SIS) pagava ao mulá Akhtar Mohammad Mansour, desde maio, acreditando ter chegado a um "avanço histórico no estabelecimento de contatos entre o Taliban e o governo afegão, segundo o diário britânico The Times.

"Longe de ser um ex-ministro do governo do Taliban, acredita-se agora que o indivíduo em questão seja um lojista, um comandante de nível hierárquico inferior no grupo ou simplesmente um aproveitador bem relacionado, da cidade paquistanesa de Quetta, perto da fronteira afegã", diz o jornal.

Segundo The Times, os britânicos estavam convencidos das credenciais do homem e, por isso, levaram "Mansour" de Quetta para Cabul em um avião C130 em várias ocasiões.

Jornais norte-americanos, incluindo The New York Times, haviam informado anteriormente, esta semana, que um homem descrito como um "líder do Taliban" que havia tomado parte de "conversações secretas de paz" com o governo afegão era um impostor.

(Reportagem de Michel Rose)

Tudo o que sabemos sobre:
AFEGANISTAOIMPOSTORPAGO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.