Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Sete civis iraquianos morrem durante operação dos EUA

Ataque aéreo contra militantes da Al-Qaeda deixa outras nove pessoas feridas no norte do país

Agência Estado e Associated Press,

26 de março de 2008 | 13h15

Pelo menos sete civis iraquianos morreram nesta quarta-feira, 26, em meio a uma batalha entre tropas norte-americanas e supostos membros da Al-Qaeda no Iraque. Segundo a polícia iraquiana e testemunhas, ao menos sete civis morreram, entre eles um juiz local, e nove foram feridas nos incidentes no norte do Iraque.   As tropas norte-americanas ficaram sob fogo cerrado enquanto vasculhavam duas casas em Tikrit, 130 quilômetros ao norte de Bagdá. Solicitaram então um ataque aéreo para cobertura. Duas casas e pelo menos três carros foram destruídos durante a operação, disse um morador, que pediu para não ser identificado. "Eu vi duas mulheres e uma criança correndo de uma dessas casas", disse o morador.   Um policial iraquiano, também sob condição de anonimato, disse que pelo menos seis corpos carbonizados e outras vítimas foram retirados dos escombros. Segundo ele, uma das casas pertencia a um juiz local, que estava entre os mortos.   De acordo com o Exército dos Estados Unidos, a operação tinha como alvo um membro da Al-Qaeda no Iraque, suspeito de organizar atentados com carros para o grupo. O ataque aéreo foi ordenado depois de os soldados terem ficado expostos ao fogo cerrado.   Segundo os norte-americanos, os autores dos disparos eram insurgentes que utilizavam civis como escudos. O comunicado militar informa que, "apesar dos esforços da coalizão para protegê-los, vários civis foram feridos ou mortos durante o confronto".

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.