Jim Hollander/Efe
Jim Hollander/Efe

Sharon retorna a hospital após menos de dois dias em sua fazenda

Ex-premiê israelense ainda em coma foi levado ao rancho para testes de sua equipe médica

estadão.com.br,

13 de novembro de 2010 | 23h23

JERUSALÉM- O ex-primeiro-ministro de Israel Ariel Sharon - em coma desde o início de 2006 por causa de um derrame - foi levado na noite deste sábado, 13, novamente ao hospital, após ter passado menos de 48 horas em sua fazenda no sul de Israel, informou a rádio pública do país.

 

Uma ambulância havia levado Sharon na sexta do hospital Sheba, em Tel Aviv, ao rancho doa Sigomoros, propriedade familiar próxima a cidade de Sderot. A família e os médicos queriam testar se o ex-premiê poderia permanecer no local ao invés do hospital.

 

Segundo a rádio, que citou os médicos de Sharon, este primeiro teste foi "desenvolvido perfeitamente" e o ex-governante poderia fazer três ou quatro viagens desse tipo para períodos de 48 horas antes de ser transferido e tratado em sua casa de forma permanente.

 

Sharon, de 82 anos, sofreu um derrame cerebral em janeiro de 2006 em decorrência da medicação administrada para tratar um trombo produzido por um coágulo.

 

Depois do derrame, Sharon entrou numa espécie de "limbo" - não se comunica, mas aparentemente reage a estímulos básicos e à televisão.

 

O político foi um herói de guerra durante décadas e tornou-se uma das figuras políticas mais controvertidas de Israel. Popular, foi primeiro-ministro entre 2001 e 2006. Nesse período organizou a saída de Israel da Faixa de Gaza, em 2005.

Tudo o que sabemos sobre:
Ariel SharoncomaderrameIsrael

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.