Síria acusa EUA de atacarem fronteira com o Iraque

Testemunhas e fontes militares afirmam que soldados dos EUA teriam atacado vila na fronteira com Iraque

AP e EFE,

26 de outubro de 2008 | 16h35

A televisão estatal síria e testemunhas disseram que helicópteros dos Estados Unidos atacaram uma área na fronteira do país com o Iraque neste domingo, causando pelo menos oito mortes e ferindo outras cinco pessoas.  O relato cita oficiais anônimos sírios, e diz que a área fica próxima à cidade fronteiriça Abu Kamal. Um comunicado do Governo de Damasco divulgado pela televisão síria e pela agência oficial de notícias "Sana" informa que o ataque ocorreu na província fronteiriça de Dir al-Zur. A televisão acrescentou que o ataque dos helicópteros matou oito pessoas que estavam construindo um edifício em uma fazenda do povoado de Abu Kamal. Entre as vítimas mortais está a esposa do guarda do edifício em construção, acrescentou a televisão pública síria. Moradores relataram que dois helicópteros levando soldados dos Estados Unidos invadiram a vila Hwijeh, 17 quilômetros adentro da fronteira da Síria. Abu Kamal foi mencionada no passado como uma região supostamente usada como abrigo por militantes dos grupos insurgentes iraquianos. A localidade se encontra às margens do rio Eufrates, muito perto da fronteira iraquiana.Segundo a televisão síria, o ataque aconteceu às 16h45 (11h45 em Brasília) e, concluída a ação armada, os helicópteros se retiraram em direção ao Iraque. Por sua vez, a rede de televisão catariana Al Jazira disse que o ataque teria contado com a participação de quatro helicópteros americanos, dois dos quais pousaram em solo sírio, enquanto os demais sobrevoaram a região para garantir a segurança da operação. Os militares dos Estados Unidos em Bagdá não comentaram o assunto.

Tudo o que sabemos sobre:
SíriaIraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.