Síria declara apoio à ação militar turca no Iraque

Damasco diz que aprova qualquer decisão na luta contra o terror e acusa EUA de originar ações terroristas

Agências internacionais,

17 de outubro de 2007 | 13h46

O presidente sírio, Bashar al-Assad, declarou nesta quarta-feira, 17, o seu apoio a uma possível operação militar da Turquia contra as bases dos rebeldes curdos do Partido dos Trabalhadores de Curdistão (PKK) no norte do Iraque.   Veja também: Turquia aprova operação militar no Iraque Entenda o conflito entre turcos e curdos  Democratas retiram apoio ao projeto sobre genocídio armênio   Assad assegurou que tanto a Turquia como a Síria são países que sempre apoiaram a paz, mas que Damasco respaldará qualquer decisão de Ancara em sua luta contra o terrorismo. No entanto, o presidente apontou outros culpados e disse que "a origem do terrorismo no Iraque são as forças de ocupação", em referência aos Estados Unidos.   A autorização aprovada pelo Parlamento prevê o envio de tropas ao território iraquiano para combater os membros do PKK no norte do país, zona controlada pelo governo regional curdo. A Turquia considera a região como foco do terrorismo que coloca em perigo o seu território.   O secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Jaap de Hoop Scheffer, ligou nesta quarta para o presidente turco, Abdullah Gul, e pediu que "todas as partes atuem com frieza em um momento de máxima tensão", segundo os canais de notícias turcos.   A Turquia afirma que o grupo é uma organização terrorista responsável pela morte de pelo menos 15 soldados turcos nas últimas duas semanas e diz que os separatistas curdos têm liberdade de movimento no norte do Iraque.

Tudo o que sabemos sobre:
TurquiaSíriaIraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.