Omar Sanadiki/Reuters
Omar Sanadiki/Reuters

Síria e Jordânia concordam em reabrir ponto de travessia de fronteira

Passagem de Naseeb estava fechada há quatro anos após domínio de grupos rebeldes

O Estado de S. Paulo

14 de outubro de 2018 | 18h02

Damasco - Jordânia e Síria concordaram neste domingo (14) em reabrir uma fronteira vital de cruzamento entre os dois países, três anos após a passagem ter sido dominada por grupos rebeldes e o tráfego ter sido interrompido. Israel também disse no domingo que a travessia de Quneitra com a Síria vai reabrir segunda-feira para a ONU, quatro anos depois de ter sido fechada. O movimento representa um impulso para o governo sírio, interessado no envio de mensagens aos seus cidadãos e ao mundo que está emergindo vitorioso do conflito e começando a restaurar serviços e relações vitais.

A retomada da travessia de Naseeb entre Síria e Jordânia facilita exportações sírias para os países árabes. O governo espera também aumentar a arrecadação ao coletar taxas de trânsito de comboios provenientes da Jordânia. Também será um vitória diplomática de Bashar al-Assad, cujo governo foi isolado dos vizinhos árabes desde o início da guerra em 2011. Países árabes boicotaram o governo sírio desde os primeiros dias da guerra, congelando sua participação na Liga Árabe, com 22 membros.

A porta-voz do governo da Jordânia, Jumana Ghunaimat, disse que a travessia de Nasseb será inaugurada na segunda-feira após detalhes operacionais terem sido acordados, segundo a agência de notícias jordaniana Petra. O ministro do Interior da Síria, Mohammed al-Shaar, também confirmou a reabertura da passagem, de acordo com a agência estatal de notícias da Síria. "A travessia da Naseeb é vital para o comércio entre os dois países fraternos, a Jordânia e a Síria, e através deles para outros países árabes", disse Ghunaimat, segundo a Petra. Os rebeldes tomaram a travessia em 2015, interrompendo uma importante rota comercial entre Síria e Jordânia, Líbano e os países do Golfo.

Neste domingo, o exército de Israel anunciou que as Nações Unidas decidiram recolocar a sua força de paz, conhecida como UNDOF, na área de travessia de Quneitra. O cruzamento será usado exclusivamente para as forças da ONU. Forças sírias recapturaram a área de Quneitra em julho. / Associated Press

 

Tudo o que sabemos sobre:
Jordânia [Ásia]Síria [Ásia]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.