Sírios decidiram que Assad deve concorrer à eleição, diz ministro

O ministro da Informação da Síria afirmou nesta terça-feira que o povo decidiu que o presidente Bashar al-Assad deve ser indicado para outro mandato e vai fazer pressão para que ele concorra nas eleições deste ano.

Reuters

07 de janeiro de 2014 | 13h31

Essa foi a mais forte indicação feita até agora de que Assad pretende estender seu poder, o que deve enfurecer políticos de oposição e combatentes que lutam há quase três anos para pôr fim a seu governo.

A situação de Assad em qualquer ordem política futura na Síria tem sido uma pedra no caminho para conseguir colocar ambos os lados juntos numa conferência de paz marcada para dia 22 de janeiro em Genebra.

Em uma entrevista à imprensa transmitida pela TV, o ministro Omran Zoabi afirmou que a decisão de Assad é pessoal e ainda não foi anunciada, mas que as ruas da Síria querem que ele concorra.

"Eu posso garantir a vocês que há uma decisão popular síria para nomear o presidente Bashar al-Assad à Presidência da República", disse.

"É sua decisão pessoal, que diz respeito a ele pessoalmente, mas eu também garanto a vocês que a rua da Síria vai pressionar o presidente Bashar al-Assad a se candidatar à Presidência da República."

(Reportagem de Alexander Dziadosz, com reportagem adicional de Parisa Hafezi)

Tudo o que sabemos sobre:
SIRIAASSADELEICAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.