Site islâmico diz que soldado israelense será solto em 72 horas

Página afirma que nesse prazo, pouco antes do início do próximo governo interino, pode haver troca de presos

Efe,

28 de março de 2009 | 12h42

Um site islâmico na Faixa de Gaza revelou neste sábado, 28, que o soldado israelense Gilad Shalit, sequestrado por milícias palestinas em junho de 2006, poderia ser libertado nas próximas 72 horas, começando a contar a partir desta noite. A página esclarece que, nesse prazo, pouco tempo antes do início, em regime interino, do próximo governo israelense, seria possível fazer uma troca de presos ou, se isso não acontecer, as negociações com esse objetivo fracassarão novamente.

 

Veja também:

linkIsrael nega retomada de negociações para troca com Hamas

linkPalestinos dizem que Israel revisou lista de presos para troca

 

O site, denominado "Palestina Hoje", está vinculado à Jihad Islâmica, e as informações contidas na página não foram divulgadas por outros veículos de comunicação locais. Na semana passada, Israel e o movimento islâmico Hamas deram por encerradas as negociações indiretas com a mediação do Egito voltadas a conseguir uma troca de centenas de presos palestinos pelo militar hebraico.

 

O diálogo foi suspenso pois as partes não chegaram a um acordo sobre o número e a identidade dos presos palestinos que serão libertados.

Tudo o que sabemos sobre:
Gilad ShalitIsraelGaza

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.