Situação no Iraque está melhorando, diz Bush

Presidente norte-americanao afirma que condições no país estão mudando e pede paciência

Efe,

25 de agosto de 2007 | 15h11

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, afirmou neste sábado, 25, que a situação no Iraque está "melhorando" e pediu paciência aos americanos em meio à crescente pressão para começar a retirada de tropas do país árabe.   "O êxito dos últimos meses demonstrou que as condições no local podem mudar e estão mudando", disse Bush no programa de rádio semanal.   Segundo ele, a nova estratégia implantada no início do ano com a aprovação do envio de mais 30 mil soldados ao Iraque "não pode triunfar da noite para o dia".   Bush alegou que apoiar o povo iraquiano para construir um país democrático seria "um golpe devastador na Al-Qaeda, ajudaria os EUA a oferecer esperança a milhões de pessoas no Oriente Médio, a ganhar um amigo e um aliado na guerra contra o terrorismo e deixar os americanos mais seguros".   O presidente americano enfrenta uma pressão crescente por parte dos democratas e influentes congressistas republicanos para realizar a retirada militar do Iraque.   No começo da semana, Bush fez uma comparação com a Guerra do Vietnã, ao mencionar o surgimento do Khmer Vermelho no Camboja e a violência no próprio Vietnã após a saída dos EUA, para causar temores sobre possíveis conseqüências de uma retirada do Iraque.   Mas isso não convenceu membros de seu próprio partido. Na quinta-feira, o senador republicano John Warner pediu uma retirada inicial de 5 mil soldados até dezembro.   Warner não apoiou a imposição de um calendário para a saída, embora espera-se que os democratas voltem a aumentar a pressão no mês que vem para conseguir marcar prazos claros para a volta das tropas.   O debate sobre a Guerra do Iraque subiu de tom nos últimos dias, a apenas três semanas de o Congresso receber um relatório sobe a situação no Iraque, elaborado pelo principal comandante das forças americanas no conflito, o general David Petraeus.

Tudo o que sabemos sobre:
BushIraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.