Situação no Iraque torna improvável ataque dos EUA, diz Irã

O governo iraniano disse neste domingoque a "situação desastrosa" enfrentada pelos Estados Unidos noIraque e no Afeganistão conjugada com problemas domésticos deWashington torna improvável um ataque norte-americano ao país. Os comentários do Ministério de Relações Exteriores darepública islâmica surgem dois dias depois de a Marinha dos EUAinformar que um navio cargueiro contratado pelos militaresnorte-americanos fez disparos de advertência contra barcos quese aproximavam dele no Golfo -- fato que ressaltou a tensão emuma área vital para o suprimento de petróleo para o mundo eprovocou aumento nos preços do produto. "Achamos que seria improvável que os americanos tomassem adecisão de se envolverem em um novo fiasco, cujas consequênciaseles mesmos reconhecem que seriam dolorosas para a região e omundo", disse o porta-voz Mohammad Ali Hosseini. "Esperamos que aqueles que pensam melhor na América vejamas realidades mais de perto e atuem para corrigir taiscaminhos", disse Hosseini em uma coletiva de imprensa. As relações entre Washington e Teerã, que não mantêmrelações diplomáticas há quase três décadas, são tensas porcausa do programa nuclear iraniano e a responsabilidade pelaviolência no Iraque. Retórica hostil entre os dois inimigos e encontros próximosno Golfo alimentam alguma especulação de que os EUA possamestar planejando algum tipo de ação militar contra Teerã. Noentanto, um relatório de inteligência dos EUA, de dezembro,afirmando que o Irã suspendeu seu programa de armas nuclearesem 2003, tornou qualquer ataque norte-americano bastanteimprovável, dizem analistas. O Irã nega ter ambições de fabricar armas atômicas. (Reportagem de Hossein Jaseb)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.