Sobe para 29 os mortos no triplo atentado de Bagdá

Atentados ocorreram quase simultaneamente; há ainda outros 111 feridos

Efe

19 de setembro de 2010 | 05h55

Destruição. Vários carros ficaram queimados em consequência da grande explosão ocorrida na praça de Adan em Al Kazamiyah

 

 

CAIRO - Ao menos 29 pessoas morreram neste domingo, 19, e 111 ficaram feridas na explosão quase simultânea de dois carros-bomba e uma bomba em Bagdá, informou uma fonte policial.

 

Um veículo explodiu no bairro Al-Mansur, no oeste da capital, e outro, em Al Kazamiyah noroeste da capital. Uma bomba também foi detonada em Al Gazaliyah, bairro ao oeste de Bagdá.

 

O atentado mais sangrento, ocorrido na praça de Adan em Al Kazamiyah, causou 19 mortos e 58 feridos, alguns deles com lesões graves, e vários carros ficaram queimados em consequência da explosão.

 

No segundo atentado com carro-bomba, que ocorreu perto de um escritório da empresa de celulares Asiacell, em Al-Mansur, dez pessoas morreram e outras 53 ficaram feridas.

 

A explosão de uma bomba na passagem de um automóvel no bairro de Al Gazaliyah, provocou a morte de duas pessoas e ferimentos em outros quatro.

 

Um xeque de uma tribo morreu e um de seus acompanhantes ficou ferido pela explosão de uma bomba perto do veículo em que viajavam, em Abu Ghraib, ao oeste de Bagdá.

Tudo o que sabemos sobre:
BagdáIraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.