Soldado americano morre após explosão no sul do Iraque

Exército americano deteve três membros de milícias xiitas ligadas à Guarda Revolucionária do Irã

Efe,

17 de junho de 2008 | 06h40

Um soldado americano morreu após a explosão de uma bomba na localidade iraquiana de Hilla, 100 quilômetros ao sul de Bagdá, informou nesta terça-feira, 17, o comando militar dos Estados Unidos. A cúpula militar não deu dados mais concretos sobre o atentado, que aconteceu na segunda-feira. Por outro lado, o Exército americano anunciou a detenção de três pessoas, supostos membros de "grupos especiais", expressão com a qual os EUA se refere às milícias xiitas vinculadas com a Guarda Revolucionária do Irã. Um suposto líder destes grupos foi detido na segunda-feira no bairro de Kamaliya, distrito de Nova Bagdá, no leste da capital. O detido é suspeito de colocar e detonar artefatos explosivos contra membros das Forças de Segurança iraquianas e soldados americanos.

Mais conteúdo sobre:
IraqueEUAmorte de soldado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.